Novo partido islâmico sueco quer conceder status de "minoria especial" aos muçulmanos

Mikail Yüksel. (Reprodução/Britain First)

Um partido político sueco recém-formado propôs tornar todos os muçulmanos na Suécia uma “minoria especial”, alegando que os muçulmanos sofrem diariamente com violência e ataques verbais.

O Partido Nyans diz que quer que os muçulmanos na Suécia sejam reconhecidos da mesma maneira que o país reconhece os povos sami e judeus como minorias especiais, dizendo que eles querem que os chamados crimes islâmicos recebam uma classificação especial nos termos da lei, relata a SVT.

O presidente do partido Mikail Yüksel, que foi expulso do Partido Central por sua associação com os ultra-nacionalistas turcos Grey Wolves, disse à emissora: “Os muçulmanos da Suécia experimentam diariamente ataques físicos e verbais de natureza racista. Não é o véu que deve ser combatido, é a opressão. Ao mesmo tempo, os pais têm o direito de criar seus filhos com base em sua cultura e religião.

Quando sua associação anterior com os Grey Wolves foi levantada, Yüksel disse que se absteve da política turca, dizendo: “Conheço pessoas com opiniões políticas diferentes, mas isso não significa que eu compartilho suas opiniões”.

Dizem que cerca de 60 pessoas participaram de uma reunião para a festa no subúrbio de Kista, em Estocolmo, a mesma área que foi atingida por um bombardeio no início desta semana. O partido, formado em novembro do ano passado, não será a primeira tentativa de criar um partido político de orientação muçulmana na Suécia.

Em 2017, a autoridade eleitoral sueca se recusou a registrar o partido Jasin depois que foi revelado que os islâmicos radicais haviam assumido o partido em grande parte. Apesar de seu porta-voz alegar que o partido era para todos os suecos, ele admitiu que muitos membros apoiavam a promulgação da sharia na Suécia.

Vários outros países da Europa também viram o surgimento de partidos semelhantes, sendo o mais bem-sucedido o Partido Denk na Holanda, que conquistou três cadeiras no parlamento holandês em 2017.

Com informações de Breibart

Publicado por europaemchamas

Europa em Chamas é um portal de notícias independente. Curta nossas postagens e compartilhe nas redes sociais para nos ajudar a continuarmos com um jornalismo livre, sem amarras e sem dinheiro público.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: